• Pular para o conteúdo
  • Diminuir letra
  • Aumentar letra
  • Fundo Preto
  • Fundo Normal
  Página Inicial Setores SUSEP Coordenação-Geral de Monitoramento de Solvência CORIS DISUB Cálculo do CMR após transferências de carteira  

Cálculo do CMR após transferências de carteira

 
Os arquivos definidos no anexo VI da Circular Susep nº 517/2015, que deverão ser preenchidos somente com dados da carteira transferida (ou cindida), podem ser encaminhados através dos links “Circular 517/15 - Anexo VI - / <nome do arquivo>”, no sistema “Envio de Arquivos” .

Dependendo das características dos produtos/planos transferidos, apenas alguns desses arquivos precisarão ser enviados. A tabela abaixo indica os arquivos aplicáveis em cada caso (marcados com “X”):
 
 
Caso a transferência de carteira/cisão inclua produtos/planos com características diferentes das listadas na tabela acima, recomenda-se que a sociedade/entidade responsável pelo envio dos arquivos solicite orientações específicas através do e-mail coris.rj@susep.gov.br.
 
OBS1: Devido a uma limitação do tipo de arquivo “.DBF”, os nomes dos campos estabelecidos no anexo VI da Circular Susep nº 517/2015 deverão ser truncados em 10 caracteres. Por exemplo, para o campo “COD_CESSIONARIA” deverá ser utilizado o nome “COD_CESSIO”. Caso o truncamento resulte em dois nomes de campos iguais na mesma tabela, eles deverão ser renomeados de outra forma, considerando o limite de 10 caracteres e mantendo-se a ordem das colunas inalterada.
 
OBS2: Pedimos atenção para o correto preenchimento dos dados no tipo (varchar, datetime ou float) indicado pela Circular. Caso contrário, haverá erro de processamento do arquivo.
 
OBS3: Nos casos de arquivos que incluem dados do mês de conclusão da operação (PREMIOGANHO.DBF, PREMIODIRETO.DBF, IMPORTANCIASEGURADA.DBF e RRECEITALÍQUIDA.DBF), tais dados deverão ser referentes apenas ao período anterior à transferência/cisão. (Ex.: Considerando uma transferência de carteira de previdência realizada no dia 15 de janeiro de 2015, a linha referente a esse mês no arquivo PREMIODIRETO.DBF, deverá conter somente o saldo de Prêmios Diretos apurado entre os dias 01 e 14)
 
OBS4: Devido às mudanças em vigor a partir de 31/12/2017 no anexo III da Resolução CNSP nº 321 de 2015, que eliminaram a definição de Região de Atuação até então contida na tabela 3 do referido anexo, orientamos que, para operações de transferência de carteira ou cisão concluídas a partir de DEZEMBRO/2017, a supervisionada deverá informar os dados no arquivo PREMIORETIDO.DBF sem abertura por região de atuação, preenchendo o campo REGIÃO com 0 (zero).
 
OBS5: Esclarecimentos adicionais quanto aos dados solicitados podem ser consultados na seção de CAPITAL MÍNIMO REQUERIDO.
 

 

Ações do documento